Sacerdote é suspenso por agredir bispo - Front catolico

Sacerdote é suspenso por agredir bispo


  



O sacerdote Camilo Dib foi imediatamente suspenso e “está proibido de exercer seu ministério sacerdotal” após agredir violentamente o Bispo de San Rafael (Argentina), Dom Eduardo María Taussig.


Em um comunicado, publicado em 22 de dezembro, a Diocese de San Rafael indicou que o atentado ocorreu no dia anterior, em meio a uma reunião na sede episcopal convocada por Dom Taussig para que o sacerdote explicasse “sua participação nos acontecimentos ocorridos em Malargüe, no dia 21 de novembro”.

“Em um momento da declaração, o Pe. Dib perdeu o controle e, de repente, atacou o Sr. Bispo com violência. Depois deste primeiro ataque, quebrou o assento onde o Bispo estava sentado”, indicou a diocese argentina em seu comunicado.

“Os presentes tentaram conter a fúria do sacerdote que, apesar de tudo, mais uma vez tentou agredir o Bispo que, graças a Deus, pôde ser coberto por um dos presentes, saindo do escritório onde se encontravam”, acrescentou.

Indicou que “quando tudo parecia ter se acalmado, Pe. Camilo Dib voltou a enfurecer-se e, fora de si, tentou atacar mais uma vez o bispo que tinha se retirado para a sala de jantar do Bispado. Os presentes impediram que se aproximasse e piorasse as coisas”.

“Nesse momento, interveio o Pároco de Nossa Senhora do Carmo de Malargüe, Pe. Alejandro Casado, quem acompanhou o agressor e, saindo do Bispado, o levou em seu veículo, saindo ambos efetivamente”, indicou.

Em 21 de novembro deste ano, Dom Taussig visitou a cidade de Malargüe, que faz parte da Diocese de San Rafael, e celebrou a Missa. A celebração da Eucaristia foi repetidamente interrompida por leigos e sacerdotes críticos com o fechamento do Seminário de San Rafael ordenado pelo Vaticano.

Em meio às críticas ao Prelado, um desconhecido danificou uma das rodas de seu carro.

Nascido em 1964 e sacerdote há quase 25 anos, o Padre Camilo Dib é natural da província argentina de Tucumán.

De família muçulmana, a fé católica chegou a sua casa após a conversão de uma de suas irmãs mais velhas.

Em declarações em 2014 ao Canal 21 San Rafael, da diocese argentina, Pe. Dib lembrou que embora tenha sido batizado aos 11 anos, incentivado por sua irmã, considera que se converteu ao catolicismo aos 19, e lembrou que “terminando o ensino médio, procurando minha profissão, encontrei minha vocação”.

“Apaixonei-me pelo ideal de viver para Deus e com Deus, e via que o único que se dedicava exclusivamente a Deus era o sacerdote. Sem conhecer sacerdote me apaixonei pelo ideal de ser padre”, destacou.


Aos 24 anos, ingressou no Seminário "Santa Maria Mãe de Deus" de San Rafael e foi ordenado sacerdote em 1996.

As tensões na diocese argentina entre leigos, sacerdotes e Dom Taussig datam de meados de junho deste ano, quando o Prelado anunciou que na reabertura do culto público, suspenso pela pandemia do coronavírus COVID-19, só seria possível receber a Comunhão em pé e na mão.

O conflito também teria afetado o Seminário diocesano “Santa Maria Mãe de Deus”, e no dia 27 de julho o Bispo de San Rafael anunciou que, por ordem do Vaticano, o centro de formação de sacerdotes seria fechado no final de 2020 e os seminaristas seriam transferidos para outras dioceses argentinas.

O fechamento do seminário ocorreu no final de novembro, e fiéis leigos e sacerdotes que criticaram e protestaram contra esta disposição anunciaram que seus dias de oração e protestos continuariam durante o Advento.

A Diocese de San Rafael explicou que a sanção contra o Pe. Dib se baseia em que “o (Código de) Direito Canônico, em seu cânon 1370, parágrafo 2, declara que se um clérigo usar de violência física contra o bispo, ele incorre automaticamente (latae sentetiae) na censura de Suspensão”.

“Sendo automaticamente suspenso pelo ato praticado, Pe. Camilo Dib, está proibido de qualquer uso de seu ministério sacerdotal”, disse.

A diocese argentina concluiu sua declaração afirmando que “diante desta dolorosa situação convidamos todos a receber a graça do Presépio e diante do Deus Menino que nos olha, buscar um sincero espírito de conversão que traga a todos a paz do Senhor”.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.