LUTO:Morre aos 32 anos,ex-seminarista que sonhava ser padre, e deixa legado inspirador - Front catolico

LUTO:Morre aos 32 anos,ex-seminarista que sonhava ser padre, e deixa legado inspirador



José Fernandes Souza, 32 anos, tinha o sonho de ser padre. Quem conhecia ele, sabia disso. Fernandes chegou perto de realizar sua vontade. Concluiu filosofia e teologia na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), mas precisou suspender a formação no seminário para cuidar de um avô doente. Não conseguiu autorização para voltar. Fernandes seguiu exercendo o que acreditava ser sua vocação.
Nos últimos dias, morava na Paróquia Rainha da Paz, em Pontezinha, no Cabo de Santo Agostinho. Lá, auxiliava o padre nas tarefas da igreja. Era muito conhecido pelos abraços e escuta atenta. Para muitos, era como um padre.

No último dia 11 de março, ele escreveu no perfil do Facebook: “Não demore muito para perceber que é preciso pouco para ser feliz.” Talvez Fernandes tenha experimentado essa tal felicidade. Ou ainda estava em sua busca. Não se sabe. O ex-seminarista morreu na quarta-feira (13), vítima da Covid-19. Os amigos próximos não falam em doenças pré-existentes.


O padre Ivanilson Silva, companheiro de seminário por cinco anos, conta a última conversa com Fernandes. Aconteceu pelo WhatsApp, na última segunda-feira, um dia antes dele ser internado. “Ele me pedia para rezar por ele porque estava indo ao hospital e não conseguia respirar. Falei para ele que ia rezar e que sairia dessa. Na terça, já soube que estava entubado. Uma vez por dia a gente recebia o boletim. Ontem, tivemos a triste notícia”, comentou o padre, da Paróquia Nossa Senhora do Rosário Novo, em Jaboatão dos Guararapes.

O corpo de Fernandes foi sepultado no Cemitério de Lagoa do Carro, onde tinha família. “Fernandes era muito ligado à vida pastoral, muito preparado para a formação do povo. Ele fazia com maestria. Tinha um jeito de abraçar e escutar as pessoas que cativava de imediato”, conta o padre Ivanilson. O ex-seminarista tentou concluir a formação para padre em outra diocese, mas não teria se adaptado. 

“A vida é cheia de mistérios. Um dia desses, estávamos conversando sobre alguns deles, primo, lembras? Infelizmente, hoje, conheceste um deles e deixaste outro: por que a vida quisera que fosses tão cedo? Ainda estou sem acreditar no dia de hoje como tenho desacreditado em muitas coisas na vida. A única certeza é que tua ida deixará um vazio imensurável. Vá na paz, amigo! Como diz o artista: ‘um dia a gente volta a se encontrar’”, postou o professor Rafael Bezerra na página do Facebook de Fernandes.

Outro amigo, Diogo Lins, postou no perfil de Fernandes sobre o sonho dele de ser padre. “Meu amigo, eu não consigo acreditar!!! Não faz nenhum sentido. Você viveu por um sonho, sonho seu que muita gente acompanhava e torcia por você. Sua vocação era latente, ajudava a todos sem medir esforços. O luto nesse momento é tão difícil que nem podemos encontrar quem amamos para dar um abraço, esse é o pior sintoma dessa doença! Não sou forte como muitos amigos, que estão se apegando na fé, mas eu apenas fico repetindo suas palavras quando a caminhada tá difícil: ‘Mira na Cruz!’ Tô mirando. Amigo, intercede junto a nosso Senhor por nós, que sua passagem na terra jamais será esquecida. A saudade maior vai ser lembrar dos nossos encontros que começavam com o meu "bença, padim" e você vinha com a saudosa resposta: "fala, alma!" Por último, para todos escrevo aqui, fiquem em casa! E cuidem dos seus.”


Agora, o espaço na rede social é dedicado à memória do ex-seminarista que sonhava ser padre. “Esperamos que as pessoas que amam Fernandes encontrem alento ao visitar seu perfil, para lembrar e celebrar sua vida”, anotou alguém próximo

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.