Policiais armados invadem igreja para impedir Missa - Front catolico

Policiais armados invadem igreja para impedir Missa


Imagem da igreja invadida em 2016

 Policiais armados invadiram uma igreja em Paris para impedir uma Missa realizada a portas fechadas, com sete pessoas, incluindo o sacerdote celebrante, fato que provocou a resposta enérgica do Arcebispo da capital francesa, Dom Michel Aupetit.
O incidente ocorreu no domingo, 19 de abril, na igreja de Saint-André-de-l'Europe, onde Pe. Philippe de Maistre estava celebrando a Missa com outras seis pessoas. Desde o início da quarentena do coronavírus e como outros sacerdotes também o fazem, o sacerdote transmitia a liturgia nas redes sociais.

“Éramos sete pessoas: eu, um acólito, um cantor, um organista e três paroquianos para responder e fazer as leituras. No meio da Missa, três policiais armados entraram na igreja. Contudo, a autoridade dentro da igreja é p padre. Além dos bombeiros, a polícia não pode entrar a não ser que o sacerdote a chame!”, disse o Pe. De Maistre ao jornal francês Le Figaro.

O sacerdote explicou que, após a irrupção dos agentes, “decidi continuar a Missa, mas a polícia ordenou que parássemos. A chefe exigiu a minha prisão e fez com que seus subordinados procedessem. Meu acólito, também polícia, quis dialogar com eles, mas foram embora após 20 minutos e depois de exigir a saída dos paroquianos”.

Pe. de Maistre foi à delegacia, conversou com o delegado que finalmente decidiu não prendê-lo. No entanto, o sacerdote alertou que “aproveitam esta crise para colocar novamente o tapete sobre a liberdade de culto”.

EM 2016 OUTRA IGREJA FOI INVADIDA PELA IGREJA, RELEMBRE
Na manhã desta quarta-feira (3), a polícia invadiu a Igreja de Santa Rita, no 15º bairro de Paris. Os fiéis que estavam no local, além de líderes católicos e políticos, foram retiradas à força. As imagens do ocorrido se espalharam rapidamente pelas redes sociais.

Conhecida como “igreja dos animais”, oferece uma bênção anual para os bichinhos de estimação e seus donos, no primeiro domingo de novembro, sempre atraindo centenas de pessoas. Além disso, é a única a permitir a presença de animais durante as missas.
O templo foi oficialmente fechado em outubro do ano passado, mas celebrações continuavam a ser realizadas no local. A venda do prédio para um consórcio imobiliário que pretende demoli-la para a construção de um estacionamento vem gerando protestos.
Igreja na França (2)
Fiel arrastada pela polícia.
Em 2014, seus defensores haviam tentado tombá-la como patrimônio, mas a Comissão Imobiliária da Antiga Paris afirmou que sua arquitetura não tinha nenhum diferencial e, portanto, não era digna de receber “proteção do patrimônio”.
Vários membros de movimentos de direita faziam um protesto pacífico. As imagens filmadas de celulares, mostram que cerca de 30 pessoas estavam na igreja, a maioria sentada no chão. Muitos cantavam hinos enquanto os policiais retiravam a força os móveis do local.

[youtube code=”26wYShZIx7o”]
A deputada do Parlamento Europeu Marine Le Pen comprou a briga, afirmando que ao invés de destruir uma igreja, o governo deveria demolir as mesquitas dos radicais. Com informações de Huffington Post

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.