“Ela escutou anjos cantando”: a venerável menina de 9 anos que previu sua própria morte - Front catolico

“Ela escutou anjos cantando”: a venerável menina de 9 anos que previu sua própria morte



A família estava em perigo porque era católica, por isso a mãe mandou os filhos para morarem com a tia. Sua mãe se refugiou em uma embaixada na Bélgica. As crianças foram levadas para a Rússia e criadas em meio ao marxismo e Maria frequentou uma escola católica como aluna do internato.

Em 1939, contraiu escarlatina. Durante esse tempo, ela ofereceu seus sofrimentos e, em seguida, sua morte pela conversão daqueles que mataram seu pai. Também rezou pelo, na época, presidente da República, Manuel Azaña (conta-se que ele se converteu ao catolicismo em seu leito de morte, em 1940).

No início, Maria previu que sua morte seria em 16 de julho, que é a festa de Nossa Senhora do Monte Carmelo, sua santa padroeira. Mas sua tia Sophia ia se casar naquele dia. Portanto, ela disse que morreria no dia seguinte, em 17 de julho.
Naquele dia, por volta da uma da tarde, ela começou a rezar e notou que ouvia os anjos cantando, e viu a Mãe Santíssima e os anjos prontos para levá-la para o céu. Suas últimas palavras foram: “Jesus, Maria, José, que eu Vos dê toda a minha alma”. Ele tinha apenas nove anos de idade.
Em 16 de janeiro de 1996, o Papa João Pablo II a declarou Venerável. Ela viveu sua vida com fé, esperança e caridade.

“Ela escutou anjos cantando”: a venerável menina de 9 anos que previu sua própria morteVenerável María Carmen, intercedei por nós

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.