Padre é torturado e morto com crucifixo enfiado na garganta - Front catolico

Padre é torturado e morto com crucifixo enfiado na garganta



Um jovem, de 19 anos, foi preso acusado de torturar e matar um padre, de 91 anos, forçando um crucifixo na garganta do homem e o sufocando. O jovem teria sido abusado pelo padre católico, Roger Matassoli, segundo o jornal britânico Metro. O pai do suspeito também teria sido vítima de abusos do mesmo religioso.


Matassoli foi encontrado morto em casa com um crucifixo enfiado na garganta e sinais de tortura no cadáver. O suspeito, identificado como Alexandre V, foi preso dirigindo o carro do padre e levado para um hospital psiquiátrico. Ele foi indiciado por assassinato na última quinta-feira (26), na cidade de Senlis, na França.

De acordo com o Metro, o padre é acusado de abusar sexualmente de ao menos quatro garotos entre os anos de 1960 e 2000, mas existem suspeitas de que ele tenha feito ao menos 12 vítimas.

Suspeita de vingança

O jornal britânico afirma que Alexandre trabalhava como um empregado doméstico para o padre e supostamente era obrigado a ficar nu para limpar a casa. O pai do jovem diz que o tratamento nas mãos de Matassoli pioraram problemas de saúde mental que o filho tinha.

O pai de Alexandre também teria sido abusado pelo religioso durante a infância, fazendo com que o avô do jovem suicidasse ao saber do que aconteceu. O pai também teria tentado se matar e disse aos veículos locais que “esse homem destruiu uma família inteira

À rádio Franceinfo, o bispo Jacques Benoit-Gonnin afirmou que o padre não dava a missa nem tinha responsabilidades desde 2009, mas que só foi efectivamente afastado da Igreja Católica em 2018, depois de duas supostas vítimas terem testemunhado perante as autoridades.


Neste intervalo de tempo, e apesar de as suspeitas já serem conhecidas, o padre Matassoli continuou sempre a receber salário. Oficialmente, devido a “um erro eclesiástico”, segundo afirmou Benoit-Gonnin

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.