Ele foi tirar foto da estátua de São José, e quando olhou no fundo, notou algo incrível que apareceu. - Front catolico

Ele foi tirar foto da estátua de São José, e quando olhou no fundo, notou algo incrível que apareceu.





A história de Dianópolis tem início em 1750, com a fundação de um povoado na aldeia dos índios Acroás, região de grandes minas de ouro, com a denominação de Minas das Tapuias. Atendendo pedidos dos colonos, coube aos jesuítas a missão de agrupar os índios em aldeamentos (Formiga e Missões), surgindo daí as


primeiras habitações que deram origem ao arraial de São José do Duro.

Em 1854, o arraial já era Distrito de Paz, elevado à categoria de vila em 26 de agosto de 1884, data esta considerada como de sua fundação, sendo instalado a 1 de janeiro de 1885. Posteriormente, a cidade passa a chamar-se Dianópolis, a origem do nome “Dianópolis” está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se “São José do Du•ro”. “Duro” era uma simplificação de “D´ouro”, uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo.



Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se “Custodiana”, conhecidas pela alcunha de “Diana”. Daí a indicação da cidade passar a chamar-se “Dianópolis”, quer dizer, “Terra das Dianas”.
A cidade ficou bastante conhecida pelo episódio do O Tronco (título de livro de Bernardo Élis), história conhecida pelos seus moradores que relata o massacre de 9 cidadãos e que foram enterrados em praça pública, denominada hoje de “Praça da Capelinha”.
Dianópolis hoje possui cerca de 19 110 habitantes (Censo 2010).
Via Nossa Senhora cuida de mim


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.