Ele foi tirar foto da estátua de São José, e quando olhou no fundo, notou algo incrível que apareceu.





A história de Dianópolis tem início em 1750, com a fundação de um povoado na aldeia dos índios Acroás, região de grandes minas de ouro, com a denominação de Minas das Tapuias. Atendendo pedidos dos colonos, coube aos jesuítas a missão de agrupar os índios em aldeamentos (Formiga e Missões), surgindo daí as


primeiras habitações que deram origem ao arraial de São José do Duro.

Em 1854, o arraial já era Distrito de Paz, elevado à categoria de vila em 26 de agosto de 1884, data esta considerada como de sua fundação, sendo instalado a 1 de janeiro de 1885. Posteriormente, a cidade passa a chamar-se Dianópolis, a origem do nome “Dianópolis” está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se “São José do Du•ro”. “Duro” era uma simplificação de “D´ouro”, uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo.



Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se “Custodiana”, conhecidas pela alcunha de “Diana”. Daí a indicação da cidade passar a chamar-se “Dianópolis”, quer dizer, “Terra das Dianas”.
A cidade ficou bastante conhecida pelo episódio do O Tronco (título de livro de Bernardo Élis), história conhecida pelos seus moradores que relata o massacre de 9 cidadãos e que foram enterrados em praça pública, denominada hoje de “Praça da Capelinha”.
Dianópolis hoje possui cerca de 19 110 habitantes (Censo 2010).
Via Nossa Senhora cuida de mim


Postagens mais visitadas deste blog

Saiba o que são pecados mortais e quais são os mais comuns

Morreu nessa quarta aos 54 anos de covid-19 padre da Paróquia São João Batista

LUTO:Faleceu na madrugada dessa quarta padre da paróquia Nossa Senhora,vítima de covid-19