Após a morte de Gugu, jornalista esquerdista faz duras críticas a ele:"Levou lixo para a tv" - Front catolico

Após a morte de Gugu, jornalista esquerdista faz duras críticas a ele:"Levou lixo para a tv"



A confirmação do falecimento do apresentador Gugu Liberato repercutiu dentro e fora do país. Não só artistas, mas também milhares de internautas lamentaram o falecimento do comunicador e fizeram diversas homenagens nas redes sociais.

No entanto, houve quem criticasse duramente o apresentador, sem se importar com a dor que familiares, amigos e admiradores estão sentindo.
O jornalista Kiko Nogueira, responsável por uma coluna no jornal Diário do Centro do Mundo, do site IG, detonou o apresentador em um texto publicado na coluna, onde comparou o falecimento do comunicador com o do rabino Henry Sobel, que faleceu no mesmo dia.

"Henry Sobel e o apresentador de TV Gugu Liberato, e o tratamento diferenciado que o desaparecimento de ambos teve na mídia corporativa", iniciou ele. Confira abaixo o texto completo:
"Sobel foi um gigante que ajudou a enterrar a ditadura quando se recusou, em outubro de 1975, a sepultar Herzog como suicida no Cemitério Israelita do Butantã, em São Paulo.
O jovem rabino viu as marcas de tortura e não comprou a versão oficial do Exército.
Na semana seguinte, comandou uma missa ecumênica histórica com dom Paulo Evaristo Arns, à época arcebispo de São Paulo, e o pastor Jaime Wright na Catedral da Sé.

[...] Gugu Liberato foi vítima de um acidente fatal ao cair de uma altura de 4 metros quando fazia reparo no ar-condicionado no sótão de sua mansão de 629 metros quadrados em Orlando.
Por razões óbvias, seu passamento teve muito mais repercussão que o do outro.
Mas sua 'obra' está sendo festejada.
Sua morte aos 60 é uma tragédia, claro.
Mas seu legado foi contribuir com mais lixo para o monturo da televisão aberta brasileira

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.