1 mês depois, justiça decreta prisão de acusados de matar padre Casemiro Estrangulado - Front catolico

1 mês depois, justiça decreta prisão de acusados de matar padre Casemiro Estrangulado

 

Magistrado disse que crime foi "marcado por especial gravidade" demonstrando a necessidade da prisão preventiva


O juiz substituto da 7ª Vara Criminal de Brasília, Newton Mendes de Aragão Filho, aceitou denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e decretou a prisão preventiva de Alessandro de Anchieta Silva, Antonio Wyllian Almeida Santos e Daniel Souza Cruz, acusados do assassinato do padre Kazimierz Wojno, conhecido como Casemiro, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte. Os denunciados foram presos temporariamente no curso das investigações.
Ao decretar a prisão preventiva, o magistrado destacou que as provas “demonstram robustos indícios de materialidade e autoria delitiva”, entre elas a informação pericial papiloscópica dos acusados. Além disso, segundo o juiz, “o crime, em tese praticado pelos denunciados, foi marcado por especial gravidade o que, por via de consequência, demonstra a necessidade de resguardo da ordem pública”.
Diante do exposto, o magistrado entendeu que estavam atendidos os requisitos legais para a prisão preventiva e acrescentou: “Por tais argumentos, qualquer condição pessoal favorável dos acusados, tais como primariedade, domicílio certo no distrito da culpa, aos olhos deste juízo, sucumbem diante do interesse público maior, no sentido de retirar de circulação indivíduos que possuem, em princípio, sinais de perversidade inerentes aos seus modos de agir e se portar na sociedade”.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.