Mãe processa filho que mudou de sexo para "menina" sem seu consentimento - Front catolico

Mãe processa filho que mudou de sexo para "menina" sem seu consentimento


A norte-americana Annmarie Calgaro está há quase três anos brigando na justiça contra seu filho que passou por transição de gênero para se tornar uma menina, sem seu consentimento.
O caso foi aberto em 2016 e agora foi para a Suprema Corte dos Estados Unidos. Calgaro diz que não foi consultada sobre o tratamento pelo qual seu filho passou.
“Eu não fui consultada ou informada sobre isso. Por que não fui notificada?”, questionava ela na primeira audiência.
A mulher diz que resolveu entrar com a ação para que seus direitos parentais pudessem ser restaurados e para que todos os pais e famílias que enfrentassem violações semelhantes pudessem ser poupados dos mesmos eventos trágicos.
A criança teria se descoberto gay aos 13 anos e aos 15 foi morar com o pai, mas logo ele foi preso e ela ficou morando com sua avó e depois com amigos até conseguir um local próprio para morar.
Sem contato com sua mãe, EJK [iniciais usadas para preservar a identidade da menina, hoje com 19 anos] foi considerada adulta seguindo as leis de Minnesota e por isso pode passar pelo tratamento sem a permissão de seus pais.
Os tratamentos hormonais iniciaram quando ela tinha 16 anos e seu nome feminino foi autorizado pelo Tribunal Distrital do Condado de St. Louis. No ano seguinte, a mãe de EJK resolveu acionar a justiça e iniciar essa briga judicial contra a lei estadual.
Segundo a NBC, um tribunal do distrito de Minnesota decidiu em favor de EJK, e assim fez um tribunal de apelações em março, mas ainda não acabou. A Thomas More Society, entidade que representa a mãe, resolveu recorrer à Suprema Corte dos Estados Unidos.
“A Suprema Corte dos Estados Unidos agora tem a oportunidade de desvendar esse cenário insustentável; Assim, os pais aptos em todo o país podem manter a paternidade sem interferência governamental”, dizem os advogados em um comunicado à imprensa
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.