Covardia:Católicos são agredidos enquanto rezavam o Terço em desagravo em paróquia - Front catolico

Covardia:Católicos são agredidos enquanto rezavam o Terço em desagravo em paróquia



O site Templário de Maria reproduziu abaixo o relato de um dos participantes do ato em desagravo que aconteceu neste sábado (10) na paróquia São Francisco de Assis, na Ermilino Matarazzo, da diocese de São Miguel Paulista.

O ato foi acompanhado de polêmicas após aFolha de São Paulo vincular uma reportagem defendendo o padre “Ticão”(responsável pela paróquia) e a palestra sobre ideologia de gêneropromovida pelo grupo feminista pró aborto “Católicas pelo direito de Decidir”, e acusando todos os que se opuseram ao evento como “católicos extremistas”.

SANTO TERÇO EM DESAGRAVO A LUTA ABORTISTA E PELA FAMÍLIA:

Esta publicação tem por objetivo informar a todos do que realmente fizemos ontem e rebater as mentiras espalhadas por alguns veículos de manipulação, digo, comunicação, e outras pessoas mal informadas ou mal intencionadas; também pela divulgação do nosso ato queremos louvar a Deus por ter tudo ocorrido bem, apesar de algumas infelicidades, e inspirar os nossos irmãos na fé a fazerem o mesmo.

Na tarde deste último sábado (10/08) um grupo de jovens católicos se reuniu em frente a paróquia São Francisco de Assis, na Ermilino Matarazzo (diocese de São Miguel), para fazer uma reparação às ofensas feitas a Nosso Senhor Jesus Cristo por parte das Católicas Pelo Direito de Decidir (e quaisquer outras pessoas que apoiam o aborto), e também rezar de maneira geral em reparação pelos inúmeros abortos feitos diariamente no mundo todo, e pela família, célula mater da sociedade.

O grupo era composto por pessoas de diversas dioceses, não sendo, por tanto, um grupo específico, mas sim a reunião de diversos católicos com um objetivo em comum: rezar.

Foi em frente a esta paróquia porque a mesma no dia 01/08 acolheu para um evento as “Católicas Pelo Direito de Decidir”, um grupo que se diz católico no nome, mas é anti-cristão na prática. Acontece que o foco desta ONG é lutar em favor do aborto! Ora, é sabido a qualquer pessoa que a Igreja Católica é – e sempre foi – radicalmente contra o aborto, chamado pelo Papa Francisco de “Nazismo de luvas brancas”, e o Magistério da Igreja dá pena de Excomunhão automática a qualquer pessoa que pratique ou apoie o aborto, em qualquer que seja a ocasião, sem exceções.

Em 2008 a CNBB se posicionou formalmente sobre as “Católicas” Pelo Direito de Decidir, e nos dizeres da nota assinada por Dom Geraldo Lyrio Rocha, na época Arcebispo de Mariana e Presidente da CNBB; e Dom Dimas Lara Barbosa, na época Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro e Secretário-Geral da CNBB, diz:

“[a Católicas Pelo Direito de Decidir] não é uma organização católica e não fala pela Igreja Católica”; “Políticas públicas realmente voltadas à pessoa humana são as que procuram atender às necessidades da mulher grávida, dando-lhe condições para ter e a criar bem os seus filhos, e não para abortá-los.”

Portanto, está evidente que o espaço da Igreja Católica não é espaço para debates sobre aborto e métodos contraceptivos (que também foi pauta no dia e que também é condenado pela Igreja), porque a Igreja Católica NÃO debate este tema. Sobre o aborto a Igreja diz: NÃO! E a palavra da Igreja é final, nenhum católico tem direito de discutir sobre isso na Igreja Católica e em lugar algum, e eu desafio a qualquer um a provar que tem! A provar que a Igreja dá liberdade que se discuta sobre o aborto como uma possibilidade aceitável. Qualquer um que apoie isto já perde o direito de se dizer Católico, pois está afastado do Corpo da Igreja.

Agora, a respeito do que estão falando de nós, os jornais (deixarei os links nos comentários), estão dizendo que nós fomos lá pedir a expulsão do Padre Ticão (como se precisássemos, quem deve julgar isso é o bispo), e fazer qualquer militância contra ele e sua paróquia, uma tremenda de uma mentira! Não pronunciamos o nome dele em nenhum momento do terço, o que falamos foi somente quando ELES nos perguntaram. Deixamos CLARO que não apoiamos nenhum tipo de violência e que se alguém os ameaçou, não estava conosco e não tinham nossa aprovação, e sim o nosso repúdio!

Mas do contrário, NÓS É QUE FOMOS AGREDIDOS FISICAMENTE E VERBALMENTE, e isso nenhum jornal escreveu, e foi CLARO. Várias pessoas viram quando Liham, Anderson e eu tentamos entrar na Igreja para falarmos com Nosso Senhor no sacrário antes do terço começar, e fomos EMPURRADOS de forma a intimidar, xingados de fascistas, e ao ajoelharmos no primeiro banco e começarmos nossa oração particular, um sujeito se enfiou no meio de nós XINGANDO HORRÍVEIS PALAVRÕES DENTRO DA IGREJA E NA FRENTE DE NOSSO SENHOR, EMPURRANDO E NOS DANDO TAPAS, e nós não reagimos a suas agressões, só pedimos que ele parecesse de xingar dentro da Igreja porque era desrespeito, mas ele não queria de jeito nenhum nos deixar rezar (INTOLERÂNCIA RELIGIOSA). Isso só se resolveu porque o Irmão Richard, um religioso que estava lá, o afastou de nós, com no máximo mais uma ou duas pessoas (não que eu tenha visto, só vi ele), mas o restante das pessoas nada fizeram para nos defender das agressões, só assistem calados e tiraram fotos (COVARDES!).

Começamos a rezar o terço logo depois disso, e meditamos nas intenções correspondentes ao titulo deste terço (deixarei a meditação nos comentários). Rezamos unidos, tranquilamente, com o Irmão Richard e um outro senhor que se apresentou a nós como padre, e nos foi muito solícito. Rezamos com total devoção mesmo sob olhares de nojo de algumas pessoas, sob xingamentos, agressões e calúnias.

Ao fim do terço entramos na Igreja para fazermos uma última oração particular (com muito esforço para que deixassem) e prestamos esclarecimentos em grupo e particularmente a diversas pessoas que vieram, educadamente, nos perguntar o por quê. Gravamos mensagem de voz para o senhor bispo diocesano pelo celular do padre que estava conosco (perdoem-me, mas não lembro o nome dele) explicando o ato pacífico que fizemos.

E por fim, agora, estamos sendo caluniados pela mídia, sendo associados a outros grupos sendo que estávamos de forma independente, e nos comparando a fascistas, sendo que foram pessoas de lá que XINGARAM, BATERAM, EMPURRAM E ZOMBARAM, como animais irracionais. Não foram todos, graças a Deus haviam pessoas verdadeiramente cristãs lá, mas uma parte deles, enquanto de nossa parte NINGUÉM fez nada semelhante, e isso NÃO ESTÁ SENDO FALADO.

Mas tudo bem, felizes somos nós por sermos injustiçados por causa de Deus. Não queremos fazer nada sobre isso, só estou informando para não termos nossa imagem manchada por pessoas mentirosas.

Irmãos católicos, CORAGEM! Peguemos nossos terços e vamos para o combate, Deus é conosco. E nunca seja dado a nós a glória, tudo é graça!

Meu muito obrigado a todos que nos ajudaram e rezaram juntos, obrigado aos organizadores do terço, aos irmãos da paróquia São Francisco de Assis que rezaram conosco também e quiseram ouvir nossos esclarecimentos.

Salve Maria! Salve Roma! Viva Cristo Rei!
Non nobis, Domine, non nobis. Sed nomini Tuo da gloriam!
Ad majorem Dei gloriam!”
_______________________

Observatório Católico
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.