Maior que a Canção Nova territorialmente, comunidade católica está sendo erguida na Bahia - Front catolico

Maior que a Canção Nova territorialmente, comunidade católica está sendo erguida na Bahia

Católica desde a infância, a professora aposentada Theresinha  Dantas Estrela aproveitou o convite do filho, Rafael, e foi conhecer, na tarde de 4 de abril, a Cidade Santa, área de um milhão de metros quadrados em Dias D’Ávila, adquirida pela Igreja Católica com o objetivo de erguer na região metropolitana de Salvador um dos maiores centros de peregrinação do país. A primeira impressão da professora feirense, ao ver as obras do santuário, foi a de que o projeto lembra Canção Nova, comunidade criada em Cachoeira Paulista (SP), em 1978, para abrigar jovens dispostos a deixar a família para pregar o evangelho.
“Só pode ser uma revelação de Deus, do meio do nada você querer construir uma obra grandiosa. A partir do sonho de um homem, Jesus falou ao seu coração”, diz a professora, para quem todo ser humano nasceu para refletir Deus, mas nem todo mundo encontra o caminho. 
No caso do santuário baiano, o homem que sonhou foi o padre Paulo Avelino, ex-pároco da Igreja de Nossa Senhora da Luz, Pituba,  há 10 anos à frente da Paróquia de Nossa Senhora do Resgate. Para quem acredita, são os desígnios de Deus.
O piauiense, que veio a Salvador cobrir as férias de outro sacerdote,  hoje coordena um grupo de 62 católicos que mantêm um programa de rádio no ar, campanhas de arrecadação de fundos e, agora, o projeto de construção de um centro de adoração a pouco mais de uma hora da capital.
O caminho para quem quer imitar Cristo pode ser difícil, mas para chegar à Cidade Santa o único grande obstáculo é uma estrada de barro, de sete quilômetros, após o bairro de Nova Dias D’Ávila. 
No terreno, já estão prontas uma casa para os missionários e uma das 10 capelas que constam no projeto arquitetônico de Carlos Campelo, católico fervoroso, que não cobrou pelo seu trabalho. 
A igreja afirma que, por ora, não existe o projeto de ter fiéis morando no terreno, como acontece no interior de São Paulo. Apenas, os 22 casais de missionários que vão tomar conta da área.
As obras ainda estão no início, mas já há celebração de missas e grandes eventos em datas especiais, como a Semana Santa, o Réveillon e o aniversário de Salvador, que levou milhares de católicos a essa cidade, emancipada de Camaçari apenas em 1985, e que agora tem a chance de começar a entrar no mapa do turismo religioso. 
Isso caso fiéis e empresários de turismo compartilhem a fé do padre e ocorra uma multiplicação de pousadas ao redor do empreendimento.
A escolha do local foi uma questão de oportunidade. “Olhamos três terrenos antes e, então, decidimos por esse”, afirma o designer Fábio Nascimento, conhecido como Binho, que integra a equipe de missionários do padre Paulo Avelino e coordena o andamento das obras.
O padre não quis revelar o quanto foi pago, mas argumenta que conseguiu um bom desconto. Um corretor de imóveis da cidade estima que o valor de mercado do terreno seria em torno de R$ 7 milhões. De acordo com a igreja, o dinheiro provém basicamente de doações dos fiéis e da venda de um apartamento do padre, que agora vive em instalações paroquiais. Há ainda a pequena contribuição de uma loja de souvenirs católicos na Igreja do Resgate.
O santuário em construção prevê espaço para 6.800 pessoas sentadas. Deve ficar pronto até o fim do ano que vem, a depender do fluxo de doações. Mas o calendário de eventos já existe, mesmo com instalações improvisadas. Quando há grandes celebrações, erguem-se toldos. E na ausência de lanchonete ou restaurante, os católicos se alimentam de salgados vendidos no quiosque de souvenirs, ou levam lanches. No pátio cabem 100 mil pessoas em pé, segundo avaliação da igreja. No terreno ainda sem melhorias, destinado ao estacionamento de carros, há cerca de três mil vagas. No horizonte, a sensação de que a conclusão da obra vai levar muito tempo. “As obras de Deus são contínuas”, afirma o padre
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.