Sabia que São Miguel Arcanjo apareceu no México? - Front catolico

Sabia que São Miguel Arcanjo apareceu no México?





O Arcanjo São Miguel apareceu pela primeira vez para um jovem convertido chamado Diego Lázaro de São Francisco no dia 25 de abril de 1631, no povoado de São Barnabé Capula, município de Natívitas, Estado de Tlaxcala, no México.
Esta aparição seria a primeira das três que o Arcanjo realizou a Diego nesse mesmo ano, quando tinha aproximadamente 17 anos de idade.
Atualmente, o Santuário de São Miguel do Milagre está localizado na cidade de mesmo nome, no município de Natívitas.
Em uma reportagem transmitida pelo programa Más que Noticias, da emissora EWTN Radio Católica Mundial/ACI Prensa, Pe. Cristóbal Gasparino, porta-voz da Diocese de Tlaxcala, explicou que o Arcanjo São Miguel apareceu ao jovem enquanto este participava de uma procissão na Festa de São Marcos.


"Aqui em Tlaxcala, como em muitos lugares na América, devido a nossa piedade popular, até hoje ainda são feitas procissões onde se leva a imagem de algum santo e o povo acompanha com orações, cantos, louvores e contam que exatamente assim Diego Lázaro participava nesta procissão, e foi neste momento que recebeu a primeira aparição do Arcanjo São Miguel”, relatou.
Segundo a tradição, o Arcanjo disse ao jovem: "Você deve saber, meu filho, que eu sou São Miguel Arcanjo. Venho lhe dizer que é a vontade de Deus e a minha que diga às pessoas deste povoado e de seu entorno que nesta quebrada entre os dois morros e naquela em frente a este lugar encontrarão uma fonte de água milagrosa para todas as doenças, que estará debaixo de um penhasco muito grande. Não duvide do que eu te digo, nem deixe de fazer o que eu te mando”.
No entanto, Diego duvidou da aparição e, temendo que não acreditassem nele, decidiu não fazer o que o Arcanjo lhe pediu.
Segundo recorda a página oficial do Facebook do Santuário de São Miguel Arcanjo, "em castigo por causa de sua desobediência", o jovem sofreu com uma febre muito alta.
Quando estava gravemente doente à meia-noite de 7 para 8 de maio de 1631, o Arcanjo apareceu a Diego novamente, curou-o e levou-o ao local onde deveria ser construído o Santuário. Uma terceira aparição ocorreu no dia 13 de novembro.
O jovem recolheu água da fonte e levou-a ao Bispo local, que, por sua vez, como parte de sua investigação da aparição, distribuiu-a entre alguns doentes. Segundo a tradição, aqueles que beberam daquela água foram curados.
Pe. Cristóbal Gaspariano assegurou que "até hoje se conserva” esta fonte.


Alguns anos depois, o então Bispo de Puebla, o Beato Juan de Palafox, ordenou a construção do atual Santuário de São Miguel do Milagre.
O porta-voz disse que a partir desse momento até hoje "realiza-se uma festa muito grande. É uma das maiores festas da Diocese".
"Há uma grande devoção", disse Pe. Gaspariano e recordou que "a festa é celebrada principalmente no dia 29 de setembro", festa litúrgica dos Santos Arcanjos Miguel, Rafael e Gabriel.
"Participam pessoas de todo o país, também de outros países, que vêm em peregrinação, fazendo orações, sacrifícios".
"Muitas pessoas vêm caminhando e andam por dias", assinalou o sacerdote. "Há outros que vêm de bicicleta. Outros, os mais distantes, vêm em ônibus, fazendo seu Rosário no ônibus", narrou.


"São muitas pessoas, milhares que se reúnem aqui", assegurou. Indicou que a Igreja os acolhe com a celebração contínua da Missa, assim como com a disponibilidade de sacerdotes para abençoar e atender a confissão dos fiéis.
Pe. Gaspariano afirmou que Deus dispôs de lugares como este "para nos encontrarmos com Ele e para que nossa fé continue crescendo".
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.