Pastor é preso acusado de tirar feitiço de fieis menores de idade com sexo - Front catolico

Pastor é preso acusado de tirar feitiço de fieis menores de idade com sexo





Um pastor de 47 anos tem sido a causa de grande vergonha para os fiéis evangélicos. Ele foi preso acusado abusar de fiéis garotas menores com a alegação de tirar o feitiço delas fazendo sexo.
O pastor acabou sendo preso em Campos Novos, em Santa Catarina, na última quinta-feira (6). Ele está sendo acusado de estuprar uma menina de 12 anos que frequentava a sua igreja . O suspeito também é acusado de enviar mensagens para outras duas garotas, na tentativa de abusar delas.


Segundo investigação policial, o pastor convenceu a menina de que ela estava enfeitiçada e deveria ter relações sexuais com ele para resolver o problema.
As investigações mostram que pastor teria dito à menina que Deus iria dar a ela uma missão. Alguns dias depois, o pastor voltou ao ataque e enviou uma mensagem para o celular da garota afirmando que ela sofria com um feitiço.
Segundo o pastor,para quebrá-lo precisava ter relações sexuais pelo menos sete vezes com um homem de fé que fosse casado. Ela então o procurou em busca de orientação e os abusos aconteceram.

O delegado Luis Eduardo Machado Córdova afirmou que a situação aconteceu no ano passado. Logo depois de estuprar a menina, ele tentou ainda abordar outra.


O pastor ainda tentou sexo com outras garotas

Segundo o Diário da Amazônia, nas investigações da Polícia Civil, o pastor habilitou um outro chip em celular no nome de uma membro da sua igreja e usou o aparelho para mandar mensagens para duas adolescentes de 15 e 16 anos. ele se passou por um colega delas.
Nos SMS ele afirmava que o pai era feiticeiro e havia feito um “feitiço” contra elas. Para quebrar o feitiço, o pastor sugeriu a mesma receita: ter relações sexuais com um “homem de Deus, abençoado e casado”. E o mais importante era não contar para ninguém.


As adolescentes procuraram o pastor e mostraram a ele as mensagens.foi onde ele aproveitou o fato de ser visto como autoridade , tendo uma conversa para o lado sexual.No entanto, a família da garota de 15 anos, ficou sabendo do caso e das investidas do pastor e registrou um boletim de ocorrência contra ele, afirmando que havia cometido “delito contra honra” da jovem por conta de uma frase em que questionava a virgindade dela.
O inquérito foi concluído e enviado ao Ministério Público, que denunciou o suspeito. Ele foi levado ao presídio de Campos Novos.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.