Atores são hospitalizados após levarem choque durante encenação da Paixão de Cristo - Front catolico

Atores são hospitalizados após levarem choque durante encenação da Paixão de Cristo





Atores e bailarinos que participaram da encenação da Paixão de Cristo, em Salto (SP), reclamam que tomaram choques no palco durante a apresentação no último fim de semana. Além do grupo, participantes também precisaram ser hospitalizados.


O bailarino Felipe Francisco, de 32 anos, contou ao G1 que todo o tablado do palco ficou energizado por causa da forte chuva que atingiu a cidade no sábado. Ao pisar, todos sentiram choques em diversos pontos do corpo.
"No dia, eu já passei muito mal, caminhei com dificuldade até a ambulância, quando desci do palco e lá viram que minha pressão estava mais alta. Depois, fiquei com dor de cabeça e dor no peito. No outro dia, logo de manhã, levantei para trabalhar e as dores persistiam. Tive que cancelar compromissos e ir correndo para o hospital", conta.


Na unidade hospitalar, o bailarino constatou que a pressão arterial continuava alta. Ele foi submetido a vários exames e, após ser medicado e reavaliado, foi liberado já com a pressão normalizada.
Felipe precisou ser hospitalizado após tomar choques durante apresentação da Paixão de Cristo em Salto — Foto: Felipe Francisco/Arquivo pessoal Felipe precisou ser hospitalizado após tomar choques durante apresentação da Paixão de Cristo em Salto — Foto: Felipe Francisco/Arquivo pessoal Felipe precisou ser hospitalizado após tomar choques durante apresentação da Paixão de Cristo em Salto — Foto: Felipe Francisco/Arquivo pessoal
A analista de Recursos Humanos Tatiana Cargnelutti, de 39 anos, também reclamou que a filha de 12 anos, que estava assistindo a apresentação, levou choques.
Segundo ela, os responsáveis pela organização do evento foram informados sobre a situação e só depois de muito alvoroço a apresentação do último balé foi cancelada.


"Nada foi feito e o terror só pirou. No domingo, bailarinos foram socorridos pela ambulância local, que não tinha preparo. Foi muito triste. Minha filha sofreu choques nos dois dias. Todos arriscaram suas vidas pela arte e profissionalismo. É por isso que dói o coração o descaso público", acrescenta.
Em nota, a Prefeitura de Salto informou que as empresas contratadas através de licitação - no valor de R$ 230 mil - apresentaram toda a documentação necessária exigida para a realização do evento. Além disso, a apresentação também recebeu vistoria da polícia. Foram em torno de 350 participantes.


Com relação aos relatos de choque, a prefeitura informou que imediatamente a organização optou por cancelar duas apresentações finais de grupos de dança para garantir a segurança dos bailarinos e frisou que uma ambulância ficou à disposição no evento e, mesmo assim, não houve ferimentos nem internações por parte de nenhum artista participante.
Mesmo assim, as empresas responsáveis estão verificando as causas técnicas e prestando os esclarecimentos devidos à prefeitura, que garante que se solidariza com todos os participantes pelos eventuais incidentes e está abordando as reais causas junto às empresas contratadas.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.