CNBB se une a OAB, UNE e CUT para defender o STF - Front catolico

CNBB se une a OAB, UNE e CUT para defender o STF






Refúgio e escudo A descrença numa mudança de atitude de Jair Bolsonaro e de parte de seus apoiadores recrudesceu articulações para fortalecer as defesas do Congresso e do Supremo. Num dos braços desse movimento, entidades da sociedade civil se uniram em um manifesto de desagravo ao STF. Subscrevem o documento CNBB, OAB, UNE, CNI e grandes centrais sindicais. O texto diz que países que admitiram retrocessos “começaram suas fatídicas trajetórias atacando o Judiciário de forma desleal e falsa”.


Perfilados O manifesto será lançado na quarta (3). Haverá sessão solene no Supremo. Representantes dessas entidades e políticos irão até a corte.
Todos por um O texto pró-Judiciário condena “ataques autoritários e truculentos contra o guardião da Constituição” e “discursos que pregam o ódio e a violência”. “A Suprema Corte é insubstituível e é dever de todos a sua defesa, pois, sem ela, nenhum cidadão está protegido.”
Pintados para a guerra Movimentos identificados com a direita convocam atos contra o STF para o fim da mesma semana em que o documento será lançado. Há apelo pelo impeachment de ministros e pela”proteção à Lava Jato”.


O motivo é evidente: está preparando o terreno para a soltura de Lula.
OAB, UNE, CNBB e centrais sindicais querem blindar o STF contra o resto da sociedade, que vai reagir furiosamente à manobra para tirar da cadeia o chefe da ORCRIM.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.