Conheça a história do cachorro que trocou o pastor pelo padre - Front catolico

Conheça a história do cachorro que trocou o pastor pelo padre






Morreu, no início da manhã deste sábado (13), o padre Ângelo Banki, que atuava há mais de 40 anos na Paróquia Santo Cura D’Ars, em Paiçandu. O vigário de 89 anos estava internado na Santa Casa de Maringá desde o último domingo por causa de problemas dos rins e morreu em decorrência de infecção generalizada.




Segundo a secretaria paroquial, o corpo do sacerdote será velado na Igreja Matriz, a partir das 15h e a missa de corpo presente será presidida pelo arcebispo de Maringá, Dom Anuar Batttisti, neste domingo (14), às 15h.


Banki era bem conhecido em Paiçandu. Ele foi ordenado padre na Catedral São Francisco Xavier, em Tóquio (Japão) em 1959, e, em 1974, chegou à arquidiocese de Maringá, onde o então arcebispo Dom Jaime Luiz Coelho entregou a paróquia Santo Cura D’Ars aos cuidados do sacerdote, que ficou na função por 29 anos, até que assumiu como vigário.




Sob a coordenação do segundo pároco da cidade, começou a construção da atual igreja matriz. Ele, aliás, participou do desenvolvimento não só da igreja, mas também da própria cidade. Além da função de padre, atuou durante anos como professor de inglês, geografia e história.


Padre Ângelo também era uma das figuras mais conhecidas em Paiçandu por causa das manias que tinha: caminhar de madrugada e entregar balas às crianças que chegam à missa.
No dia 12 de julho, Banki completaria 90 anos.
ASSISTA O VÍDEO:
Via Filhos de Deus

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.