"O Demônio é protestante!" - Surpreendente testemunho de conversão ao catolicismo - Front catolico

"O Demônio é protestante!" - Surpreendente testemunho de conversão ao catolicismo








Um pastor discutia com o sacerdote católico com a Bíblia, até que este ofereceu sua vida para ele ...






O sacerdote lhe deu as chaves para interpretar as escrituras


Luis Miguel era um Pastor evangélico preparado, conhecia a Bíblia e sabia manejar a seus congregados: “Costumava jogar a meus pequenos a discutir com os da paróquia. Os pobres paroquianos se viam em sérios apuros nessas ocasiões”.

Luis Miguel confessa que “eu me aproveitava de que as crianças católicas estavam muito mal formadas: somente vão à paróquia para divertir-se, para repartir coisas aos pobres e para fazer ‘dinâmicas de vida’, mas de doutrina e de Escrituras não sabem nada”.

Ele, por sua parte, fazia o mesmo com o pároco católico, quem sempre tinha “uma permanente guitarra na mão e muita vontade de aproximar-se de mim”.




Ares novos na paróquia católica
Em certo momento o padre bonachão e dado mais à guitarra que a formação de seus fiéis foi substituído por outro mais velho: “O Padre M. não foi tão aberto. Me recebeu com amabilidade, mas com distância. Lhe expus assuntos de interesse comum e me pediu tempo para aclimatar-se e inteirar-se do estado da paróquia. Em verdade fiquei um pouco desarmado, mas logramos bater um papo sobre quase tudo. Quase... porque em doutrina começou a morder-me. Eu respondi como de costume, citando com exatidão uma citação bíblica atrás da outra, para provar seu erro ou minha postura”.

"Pastor Boullón - disse-, não avançaremos muito discutindo com a Bíblia em mãos. Já sabe você que o Demônio foi o primeiro em todo crime... e por isso também foi o primeiro Evangélico".

Isto, logicamente caiu muito mal ao pastor: “Me insultava na cara tratando-me de demônio!” e continuou o sacerdote católico:

- Sim... foi o primeiro evangélico. Recorde que o Demônio tentou a Cristo com a Bíblia em mãos!
- Mas Cristo lhe respondeu com a Bíblia...
- Então você me da a razão, Pastor... os dois argumentaram com a Bíblia, só que Jesus a utilizou bem... e lhe tapou a boca.

Nesse momento, o pároco tomou sua Bíblia e leu a passagem das tentações de Jesus no deserto, e depois de escutar, Luis Miguel, como o demônio, marchou por onde havia entrado.








Segundo assalto
Com toda lógica para um zeloso pastor protestante a coisa não podia acabar assim. Se preparou a consciência e pouco depois voltou à paróquia em busca de uma nova disputa com o Padre. E depois fazer uma pregação de meia hora que concluía com um convite a que o pároco abandonasse a Igreja Católica, leu At 16, 30-31: "... Depois os conduziu para fora e perguntou-lhes: Senhores, que devo fazer para me salvar? Disseram-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua família”.

Luis Miguel estava exultante, por fim começava a desarmar ao pároco. E nisto o Padre M. lhe pergunta:
- Continuará a leitura de São Paulo?
- Já terminei.
- Como que terminou? Continue! Vá a I Coríntios, 13.

Luis Miguel leu em alta voz: " ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria".
- Então a fé... –começava a dizer o pároco quando foi interrompido repentinamente.
- a fé... a fé... a fé é o que salva.
- Grande novidade! -lhe respondeu o padre. Não sei bem quem criou a estratégia protestante de argumentar com a Bíblia, mas creio que bem pudesse ser os demônios que agora encontraram um bom meio para salvar-se!
- Salvar-se?
- Sim... Salvar-se, amigo. Acaso não é o apóstolo São Tiago quem nos disse que até os mesmos demônios creem em Deus? E se só a fé salva...

Não houve resposta do Pastor Luis Miguel Boulló. E o Padre M. continuou falando:

- não fique em silêncio, Pastor... sente-se aqui que se aliviará um pouco. Se quiser seguir como o Demônio, tentando-me com a Bíblia, lhe recordo que agora mesmo voc~e disse que essa fé não salvará aos demônios, porque ", a fé sem obras está morta" (Tg 2, 17) e ainda assim nós católicos não dizemos que seja somente fé ou somente obras. Quando o Senhor pergunta sobre que devemos fazer para salvar-nos, Ele diz: "Se queres salvar-te, guarda os mandamentos".

Já suspeitam de você por vir tão seguidamente aqui. A segunda é que volte quando me traga alguma citação bíblica – somente uma me basta– em que se prove que deve-se ensinar somente o que está na Bíblia”.




Somente a Bíblia?
O Pastor Boullou começou a dar voltas à tarefa que lhe havia deixado o Padre M. E, “efetivamente, não encontrei nada. Em anos de ministério, jamais percebi de que o central, isto é, que somente deve-se crer e ensinar a doutrina contida na Bíblia, não está na Bíblia”.
O fervor protestante minguava...

E o outro detalhe, a atenção a seus fiéis, efetivamente também estavam se ressentindo. À medida que o sacerdote católico lhe interpelava, seu fervor protestante minguava. De fato surgiram conflitos entre o Pastor e sua comunidade, a qual era responsável de seu sustento material. E mais, na própria família surgiram alguns conflitos que a própria esposa resolveu advertindo-lhe que devia deixar de visitar ao sacerdote e acercar-se mais a seu templo.


O padre católico tem câncer...

Aconteceu algo que mudou definitivamente a vida de Luis Miguel. Uma chamada da paróquia lhe avisava que o Padre M. estava hospitalizado com um câncer terminal. Não tinha sentido seguir ocultando uma amizade tão profunda que estava tendo com ele, assim decidiu visitá-lo diariamente.


... e a comunidade o ameaça retirar-lhe o cargo de pastor



“A tensão começou a crescer até chegar a agressões verbais abertas e ameaças de retirar o cargo e o salário. Minha família estava ameaçada com a pobreza. Foram dias de muita angústia. Sabia que caminhava pelos caminhos corretos. Inclusive pensava entrar na Igreja”, explica.
La decisão para deixar de ser protestante
Depois de muita oração, pediu conselho ao Padre M., e este lhe falou da fortaleza desses mártires que não tiveram em conta nem a carne nem a sangue nem as riquezas, somente


amaram a verdade e deram público testemunho de sua adesão à fé. "Mais vale entrar no Céu sendo pobres que ir-se ao inferno por comodidades", lhe disse. A decisão estava tomada: “Reuni a meus fiéis e lhes fiz uma declaração de minha conversão: ‘O Demônio é protestante!’, lhes disse para abrir a conversa. Logo começaram as vaias e não me deixaram terminar as explicações”
.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.