Papa expulsa do sacerdócio padre que cometeu abuso sexual - Front catolico

Papa expulsa do sacerdócio padre que cometeu abuso sexual








papa Francisco determinou a remoção total do padre Fernando Karadima, de 88 anos, do sacerdócio católico. Karadima está no centro do grande escândalo de abuso sexual de menores da Igreja Católica no Chile, informou o Vaticano nesta sexta-feira, 28.
“O papa Francisco demitiu da função clerical Fernando Karadima Fariña, da arquidiocese de Santiago do Chile. O Santo Padre tomou esta decisão excepcional de forma consciente e pelo bem da Igreja”, informa o comunicado do Vaticano.



Karadima foi considerado culpado em uma investigação do Vaticano, em 2011, de abusar de adolescentes por muitos anos. Ele recebeu, na época, ordem para viver uma vida de oração e penitência e foi suspenso de seus deveres. Agora, foi demitido e desligado completamente de sua consagração como sacerdote

O diretor do Escritório de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke, afirmou ser essa decisão papal “um passo a mais na linha férrea do papa Francisco diante dos abusos”. “Estávamos diante de um caso muito sério de podridão, que tinha de ser arrancado pela raiz”, afirmou, por meio de nota.


Segundo o comunicado do Vaticano, Francisco assinou um decreto conhecido como “redução ao Estado laical”, na quinta-feira.  Karadima, que muitos acreditam estar morando em uma casa de repouso na capital chilena, foi notificado nesta sexta-feira.



Segundo Burke, há dois pilares para entender o decreto. O primeiro, de que o papa Francisco agiu por consciência. O segundo, que a sua motivação foi o bem da Igreja. “Trata-se de uma medida excepcional, sem dúvida, mas os crimes graves de Karadima causaram um prejuízo excepcional no Chile”, completou.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.