Duas freiras são roubadas e brutalmente espancadas por homens a quem ajudavam - Front catolico

Duas freiras são roubadas e brutalmente espancadas por homens a quem ajudavam





As freiras italianas Gianpaula 78 e Juliana 76, pertencentes à congregação de Las Hermanas Doroteas de Cemmo, foram brutalmente espancadas e agredidas por dois rapazes em sua casa ao lado de uma paróquia na cidade de Berazategui. Duas semanas antes, um dos assaltantes recebeu caridade das freiras, que lhe deram dinheiro e comida, quando ele foi à igreja pedir ajuda quando ele disse que ele e sua família perderam tudo com a recente inundação.


 
 "Não entra na minha cabeça como as pessoas que amamos poderiam fazer algo assim, estou muito triste", disse Gianpaula, que decide falar porque a irmã Juliana ficou muito magoada com os golpes. Gianpaula disse que há algumas semanas um casal com quatro filhos veio à igreja para pedir ajuda. Eles disseram às freiras que haviam perdido tudo com a recente enchente.

"Nós lhe demos roupas e colchões, fomos até a casa e vimos que eles não poderiam viver nessas condições, eles nos disseram que queriam ir a Corrientes, mas precisavam de mil pesos para a viagem", lembrou.
Diante dessa situação, as freiras ofereceram um emprego temporário ao pai das crianças, que recebiam 1.400 pesos por um trabalho de alvenaria. Uma semana depois, esse homem voltou com um cúmplice de 16 anos às 8 da noite para lhe dizer que precisavam de roupas; Ela desconfiava porque não era hora de pedir, mas decidiu abri-los e quase matá-los . “Eu os fiz ir para o pátio da paróquia.” Quando me virei, senti um forte golpe na cabeça, era como um relâmpago que me fez ver as estrelas, e quando eu estava deitada no chão, elas começaram a apertar meu pescoço. O maior tirou minhas chaves e saiu, fiquei com o menino, que me colocou contra a parede e colocou a arma na minha cabeça, e o tempo todo ele me disse que ia me matar.

Mas a bala não saiu, eu estava pronto para morrer, eu tinha certeza que eles iam nos matar porque nós os conhecíamos ", disse Gianpaula.
A irmã Juliana ouviu barulhos estranhos e ficou assustada. Quando ele saiu para ver o que estava acontecendo, ele conheceu o jovem que havia ajudado, que havia aberto a igreja. O assaltante bateu nela e amarrou-a; Ele também tentou enforcá-la, mas parou quando a freira desmaiou. Eles roubaram itens pessoais e coletaram doações . Eles foram salvos por um padre que veio ao local porque ele havia combinado jantar com eles. Quando ele percebeu que eles não cuidavam dele, ele começou a gritar. Os ladrões o ouviram e decidiram fugir. As freiras foram levadas para o hospital Evita Pueblo, onde foram estudadas para avaliar as conseqüências dos golpes. Finalmente, por volta das 4 da manhã, eles puderam voltar para casa. "Tivemos meia paróquia esperando por nós na porta", disse Gianpaula, que trabalha na comunidade desde 1971. Ao tentar se recuperar, ela está mais preocupada em recuperar seu computador. "Eu salvei o trabalho dos últimos 15 anos, tanto da igreja como da congregação, é fácil encontrar os ladrões: aqui no bairro todos os conhecem", lamentou o religioso.
Fonte: Clarín.

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.