O arcebispo de Rouen, na França, Dominique Lebrun, celebrou uma Missa solene nesta terça-feira, dia 2 de agosto, em memória do padre Jacques Hamel, degolado há uma semana por dois terroristas do Estado Islâmico.
Durante a cerimônia, os fiéis presentes foram agraciados com a revelação das últimas palavras que o sacerdote disse a seus assassinos, enquanto, deitado no chão, tentava afastá-los com os pés. Antes que os agressores o degolassem sobre o altar da igreja, o padre de 86 anos ordenou: "Va-t'en, Satan!", que quer dizer: "Afasta-te, Satanás!".


Centenas de padres, bispos e leigos lotaram a imponente Catedral de Rouen durante a cerimônia. Foi no momento da homilia que o bispo tornou públicas as palavras finais de Jacques antes da morte:
"O mal é um mistério, e ele atinge sumos de horror que nos fazem sair do humano. Não foi o que tu quiseste dizer, Jacques, com tuas últimas palavras? Caído ao chão depois dos primeiros golpes do cutelo, tu tentaste repelir teus agressores com os pés, e disseste: 'Afasta-te, Satanás'. E repetiste: 'Afasta-te, Satanás'."
Hoje, 4 de agosto, providencialmente, a mesma França que acolheu o sacrifício do padre Jacques Hamel celebra a memória do Santo Cura d'Ars, João Maria Vianney. Peçamos a sua intercessão, neste dia, pelos sacerdotes do mundo inteiro, para que sejam fiéis à sua missão e vivam no dia a dia o martírio reservado aos que amam ao único e verdadeiro Deus, que é Pai, Filho e Espírito Santo.
São João Maria Vianney,
rogai por nós!