Pastor É Condenado A Prisão Por Destruir Imagens De Santos Católicos





Pastor que destruiu imagens de santos católicos é condenado a 1 ano de prisão






Eduardo Mora, pastor da Igreja Evangélica Pentecostal Subindo Missão Internacional, liderou seus membros numa passeata não autorizada com cartazes contra a fé católica, a idolatria às imagens de santos e da virgem Maria, além do casamento gay.
A passeata ocorreu em maio, e Mora acabou denunciado por perturbar a paz e preso. Agora condenado pelo 11º Tribunal Criminal de Guayaquil a um ano de prisão.
Na ocasião de sua prisão, Mora afirmou que ele e seus membros tinham como foco alertar sobre os erros cometidos na liturgia da Igreja Católica: “Nós não estamos condenando os católicos, mas a idolatria”, justificou o pastor numa entrevista coletiva.



Em seu país, Mora é conhecido por seu discurso inflamado contra as práticas católicas da adoração de imagens, e uma vez destruiu uma imagem pública do rosto de Jesus Cristo em público.
Segundo o site Acontecer Cristiano, diversas denominações se afastaram do pastor Mora e pediram desculpas aos católicos pelas “demonstrações de fanatismo, que são anticristãs e erradas para certas diferenças sobre a questão da idolatria”. Essas denominações foram apoiadas pela Federação Equatoriana de Ministros Evangélicos (FEME), representada pelo pastor Joe Bacuy.

Postagens mais visitadas deste blog

Saiba o que são pecados mortais e quais são os mais comuns

O Evangélico que desafiou Nossa Senhora:“Se Maria provar que ela existe, eu me converto ao catolicismo”

LUTO:Aos 58 anos morre no Rio de janeiro o ator Eduardo Galvão