O Globo e revista petista atacam papa Francisco por declarações contra o aborto - Front catolico

O Globo e revista petista atacam papa Francisco por declarações contra o aborto

por Valmir Cesar de carvalho

A Argentina segue uma pauta liberal em sua Nação, onde além da união homossexual já ter sido aprovada em 2010, agora o assassinato de bebês até a 14ª semana também foi autorizado por maioria de votos na última quinta-feira (18) na Câmara dos Deputados do país.
Quem não gostou nem um pouco da legalização do aborto na Argentina foi o argentino mais ilustre do país, o Papa Francisco, que se manifestou contra a prática dizendo que é semelhante ao holocausto nazista.

Quem não aprovou firme posição  do papa contra o aborto foi a mídia progressista brasileira, que partiu logo para o ataque, O globo começou os ataque através de um artigo produzido pela colunista Cora Rónai,intitulado : Calado, Papa Francisco é um poeta,
 opnde ela diz que Papa Francisco é um perigo. E pode causar estragos maiores do que Ratzinger(Bento XVI) jamais sonhou.o infame artigo meça dizendo que o
Papa Francisco é um senhor simpático e carismático, que sabe navegar na mídia. Faz ar compungido quando fala das desigualdades do mundo, faz cara feia para quem não é progressista,logo ela começa os ataques,primeiro ela acusa o papa de ter autorizado os padres a perdoarem o “pecado” do aborto
apenas para  evita que a Igreja perca ainda mais fiéis.depois disse que o papa esta querendo influienciar a votação do aborto no senado argentino com suas palavras, e chama de desnecessária a definição que o papa fez no mesmo discurso de que família segundo Deus é homem e mulher.


- A Revista Carta Capital, tradicional aliada do PT e das esquerdas, lançou um  ataque contra o Papa num artigo escrito pela colunista feminista Gisele Pereira,intitulado; Deixe o trono, Francisco: infames declarações do papa contra as mulheres

A feminista começa o artigo reafirmando a sua  dissidência com a Igreja que segundo ela se recusa a reconhecer as mulheres como sujeitas de suas histórias ,ela cita algumas teologas feministas como  Mary Hunt,que, advertiram para o fato de que seria “muito mais difícil trabalhar o tema das mulheres durante o pontificado de Francisco do que foi antes, porque ele parece como uma abertura ao mundo feminino, mas, de fato, não é,depois defende a ideologia de gênero,e um longa dissertação cujo o objetivo é tornar o horrendo crime do aborto mais aceitável aos leitores,não vou transcrever aqui para não enojar os leitores do blog,Resumindo nada de novo na face da terra esses ataques contra o papa,por simplesmente defender a vida de crianças




 Caros irmãos, devemos ter consciência que Jesus, Nosso Senhor, já nos tinha anunciado antecipadamente que chegaria o dia em que os Seus seguidores seriam perseguidos e mortos pelos inimigos e que eles acreditariam que estariam a adorar a Deus fazendo isso: «Sereis expulsos das sinagogas; há-de chegar mesmo a hora em que quem vos matar julgará que presta um serviço a Deus!» (Jo 16,2) Nas palavras seguintes, também explicou o motivo para esta perseguição e estas mortes: «E farão isto por não terem conhecido o Pai nem a Mim» (Jo 16,3). Enquanto viveu na terra, Jesus disse aos Seus seguidores: «Se o mundo vos odeia, reparai que, antes de vós, Me odiou a Mim. Se viésseis do mundo, o mundo amaria o que é seu, mas como não vindes do mundo, pois fui Eu que vos escolhi do meio do mundo, por isso é que o mundo vos odeia» (Jo 15,18-21).

Por isso, os motivos da perseguição são claros. A perseguição acontece porque nós, cristãos, pertencemos a Cristo e ao Seu Pai, porque somos escolhidos por Cristo por meio do Seu Espírito, porque o objectivo da nossa vida é o Reino do Céu, porque tentamos viver uma vida santa de acordo com os mandamentos de Deus e da Igreja: «E assim também todos os que quiserem viver a fé em Cristo Jesus serão perseguidos» (2Tm 3,12)
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.