O projeto Criança Esperança, da TV Globo, foi alvo de inúmeras críticas nas redes sociais por conta da postura da emissora em relação aos temas conservadores. Muitos internautas criticaram o fato de a emissora sempre abordar a descriminalização do aborto a partir de um viés favorável e por outro lado arrecadar doações para projetos sociais infantis.
A visão crítica à emissora se estende ainda a questões como ideologia de gênero, que promove a erotização precoce de crianças e pré-adolescentes, e ainda o fato de a emissora premiar com R$ 1,5 milhão o vencedor do reality show Big Brother Brasil, mas pedir doações para crianças.

“Criança Esperança… A maior hipocrisia até hoje apresentada por um canal de televisão – #GloboLixo. Você de bom coração que tocado foi para ajudar crianças necessitadas de atenção e assistência, doem para a APAE de sua cidade… CRIANÇA ESPERANÇA – hipocrisia da #GloboLixo”, escreveu um internauta.
“#CriançaEsperança Criança Esperança nunca teve tanta rejeição como nesse ano 2018… também olha as pautas que defende a #GloboLixo aborto, ideologia de gênero, só lixo”, pontuou outro insatisfeito.
O cantor Johnny Hooker, um dos convidados para se apresentar no show do Criança Esperança, foi lembrado como autor de ofensas à fé cristã. Semanas atrás, afirmou durante o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) que Jesus era “bicha” e “travesti“, em apoio à encenação da peça O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, protagonizada pelo travesti Renata Carvalho.
“Como é que a globo tem a indecência de colocar Johnny Hooker pra se apresentar no criança esperança dps daquela presepada??? Mals mas sou cristã e achei RIDÍCULO”, criticou uma usuária do Twitter. “Globo lixo. Colocou Johnny Hooker no criança esperança aquele que chamou Jesus de travesti . #CriançaEsperança”, reiterou outra.
Confira outras manifestações críticas ao projeto Criança Esperança: