Palestrante diz que pedofilia é 'orientação sexual' e deve ser aceita pela sociedade - Front catolico

Palestrante diz que pedofilia é 'orientação sexual' e deve ser aceita pela sociedade





Mirjam Heine gerou grande revolta popular, ao afirmar que a 'pedofilia é uma imutável orientação
sexual'. (Imagem: Youtube)

As redes sociais de países estrangeiros estão explodindo em indignação depois que uma estudante alemã de medicina deu uma breve palestra no projeto 'TedxTalk', argumentando que a pedofilia é uma "orientação sexual imutável" assim como a heterossexualidade e que "a sociedade deveria aceitar mais os pedófilos".
Mirjam Heine defendeu suas reivindicações perante uma plateia na Universidade de Würtzberg, na Alemanha, durante uma apresentação chamada "Por que nossa percepção da pedofilia tem que mudar".
Uma das maiores razões é "porque a pedofilia é simplesmente outra orientação sexual", ela disse.
"Segundo uma pesquisa atual, a pedofilia é uma orientação sexual imutável, como, por exemplo, a heterossexualidade. Ninguém escolhe ser pedófilo, ninguém pode deixar de ser um", argumentou Heine. "A diferença entre a pedofilia e outras orientações sexuais é que viver essa orientação sexual terminará em um desastre".
O desastre é o abuso sexual de um menor  que ela condenou veementemente. "Deixe-me ser muito clara aqui. Abuso de crianças é algo errado, sem qualquer dúvida, mas um pedófilo que não abuse de crianças não fez nada de errado", disse Heine, acrescentando que a pedofilia é "apenas uma preferência por sexo com crianças".
"Nem todo pedófilo abusa de crianças e nem todo mundo que abusa de crianças é um pedófilo. A diferenciação entre esses dois grupos é essencial", continuou ela.
Heine disse que a sociedade deve ajudar a diminuir o "sofrimento" dos pedófilos, aceitando-os e incentivando-os a não abusar de crianças, sem a necessidade de isolá-los.
"Estudos científicos indicam que um dos mais fortes preditores de abuso sexual infantil cometido por pedófilos é o isolamento social", disse ela. "Não devemos aumentar o sofrimento dos pedófilos excluindo-os, culpando-os e ridicularizando-os. Ao fazer isso, aumentamos o isolamento deles e aumentamos a chance de abuso sexual infantil".

"Devemos aceitar que os pedófilos são pessoas que não escolheram sua sexualidade e que, ao contrário da maioria de nós, nunca serão capazes de vivê-la livremente... A maioria de nós sente desconforto quando pensamos em pedófilos. Mas, assim como pedófilos, nós não somos responsáveis ​​por nossos sentimentos. Nós não os escolhemos, mas somos responsáveis ​​por nossas ações ", insistiu Heine.
Reação
Após a polêmica do vídeo, o projeto 'Tedx' removeu o vídeo do YouTube, pois a ideia de que a pedofilia é apenas outra orientação sexual gerou grande revolta popular nas redes sociais.
Uma das pessoas que discordou dessa afirmação foi a especialista em psicologia comportamental e drogas, Dra. Linda Mintle. "Transtorno pedófilo é um transtorno mental. É um tipo de transtorno mental na categoria de parafilias", disse ela à CBN News.
O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, 5ª edição, refere-se à pedofilia como orientação sexual, mas foi posteriormente corrigido pela Associação Americana de Psiquiatria  uma correção que Mintle elogiou.

O psiquiatra e especialista em distúrbios cerebrais Dr. Daniel Amen disse à CBN News que os pedófilos têm cérebros diferentes do restante da população. "Se fizermos a varredura de seus cérebros, eles parecerão mais pessoas com TOC e córtex frontal baixo", disse ele. Isso significa que os pedófilos tendem a ter menos empatia.
A Dra. Mintle acredita que a Igreja pode ajudar os pedófilos a aprender mais sobre empatia e mudar seu comportamento. "Eles precisam de tratamento — entender, restringir e intervir. A Igreja pode trabalhar em treinamento de empatia. Envolve ajudar o ofensor a assumir a perspectiva da vítima e, em identificação com a vítima, entender o dano que foi feito", ela disse.
Embora ambos os especialistas digam que a pedofilia é muito difícil de tratar, é possível que um pedófilo mude se acreditarem que seu comportamento está errado e realmente desejam a transformação, segundo Mintle.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.