Padre é afastado de Universidade por dizer que Dia do Orgulho Gay é uma ‘ofensa a Deus’ - Front catolico

Padre é afastado de Universidade por dizer que Dia do Orgulho Gay é uma ‘ofensa a Deus’




Padre que descreveu o festival Orgulho LGBT, como uma "ofensa grosseira a Deus" foi removido de seu papel como capelão universitário.

Um padre católico que descreveu o festival Orgulho LGBT, da maior cidade da Escócia, Glasgow, como uma “ofensa grosseira a Deus” foi removido de seu papel como capelão universitário.
O padre Mark Morris, servia como capelão da Universidade Caledonian  de Glasgow, e realizou uma missa de ‘restauração’, na igreja Imaculada Coração de Maria em Balornock, onde criticou o evento LGBT.
O Orgulho gay de Glasgow aconteceu no sábado, com a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, como sua grande marechal honorária. Ela disse antes do evento: ‘Estou orgulhosa que a Escócia seja considerada um dos países mais progressistas da Europa em relação à igualdade LGBT e que o Orgulho de Glasgow seja um evento fantástico que une as comunidades e celebra tudo o que as pessoas LGBTi trazem à vida escocesa.
Ao tomar conhecimento das declarações do religioso durante a missa, a Universidade se manifestou dizendo que estava “extremamente desapontada” com a atitude do padre.
 
Pamela Gillies, diretora da Universidade, disse: “Após a devida consulta, o padre Mark Morris não retornará ao seu papel de capelania na universidade em setembro”.
“A universidade trabalhará com a Arquidiocese de Glasgow para assegurar a provisão contínua de apoio de capelania para funcionários e estudantes em nosso Centro de Fé e Crenças quando o novo período começar”.
“A Universidade é fortemente inclusiva e está comprometida em apoiar a igualdade e a diversidade no campus.”


Um porta-voz da Arquidiocese de Glasgow disse: “A Arquidiocese está ciente da decisão da Universidade e abordará a prestação de apoio de capelania no devido tempo“.




O Orgulho gay de Glasgow aconteceu no sábado, com a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, como sua grande marechal honorária. Ela disse antes do evento: ‘Estou orgulhosa que a Escócia seja considerada um dos países mais progressistas da Europa em relação à igualdade LGBT e que o Orgulho de Glasgow seja um evento fantástico que une as comunidades e celebra tudo o que as pessoas LGBTi trazem à vida escocesa.





0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Footer

Tecnologia do Blogger.